Google+ Badge

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013












Comentários sobre 50 patologias que respondem favoravelmente às Xantonas do Mangostão
Dra. Angelita Martin Ferreira Alergologista, Pediatra - Fundadora da AMMIM

Na actualidade, o conhecimento das propriedades do extraordinário fruto, chamado Mangostão, converteu-se numa impressionante descoberta para a medicina natural e alopática. O Mangostão ou Garcina mangostana, pertence à família das gutíferas, género Garcina, espécie mangostana. É taxonomicamente restrita, porque o seu cultivo ocorre apenas em determinado tipo de climas tropicais e subtropicais, com chuvas e terrenos específicos. O Mangostão é o fruto nacional da Tailândia, onde é conhecido com o nome Mangkhut.

A Rainha Vitória, no século XIX, durante uma das suas visitas a esse país, conotou-o como sendo "A Rainha das Frutas".
Na realidade, a descoberta do Mangostão remonta a milhares de anos atrás. Já no século VI se falava desse fruto, dado que os nativos asiáticos usavam-no para melhorar alguns estados de
saúde, especialmente em situações de inflamações ou gastrointestinais, como a disenteria, queimaduras, fadiga crónica, etc. No entanto, só há apenas escassos cinquenta anos, é que se impulsiunou a investigação e o interesse sobre este extraordinário fitonutriente. No século XV, o sacerdote francês, Laurientiers Garcin, descobriu o Mangostão nas ilhas Maluku iniciando investigações de substâncias biologicamente activas chamadas de Xantina. Xantos vem do grego, o qual, significa amarelo, porque o fruto no pericárpio contém um líquido amarelado cristalino, embora a casca também apresente uma cor vermelha púrpura, devido à antocianina.

No início, esta fruta foi usada como um corante de tecidos, peles, etc. Gradualmente, os nativos observaram, empiricamente, um efeito benéfico demonstrado sobre a sua saúde. Hoje em dia ainda o usam em infusões, chás, cataplasmas aplicadas sobre a pele, etc., efeitos muito positivos com este fruto. Eles chamavam-lhe, eau de Creole.

Para um equilíbrio alimentar, devem ser consumidos, diariamente, fitonutrientes e alimentos funcionais, como o Mangostão. O Mangostão contém substâncias únicas e exclusivas na sua casca, chamadas Xantonas, moléculas bioactivas que são, provavelmente, a mais sensacional descoberta da medicina natural nos últimos anos. As Xantonas têm propriedades pansistémicas, funcionando em quase todos os sistemas do organismo


Mas estas, não são as únicas substâncias biologicamente activas no Mangostão. O que é surpreendente é que também contém: Catequinas (antitumorais); Polissacarídeos (células antibacterianas e
protectoras, contra o cancro); Proantocianidinas, antioxidantes cinquenta vezes mais poderosos que a vitamina C e vitamina E (as quais poporcionam um aumento de energia); Taninos que agem diminuindo o colesterol oxidado, etc. As Xantonas são a palavra-chave.

Muitas universidades, a nível mundial, estão a investigar as propriedades destas moléculas, que são antioxidantes com uma sobrecarga de extraordinárias propriedades anti-inflamatórias. Esta “alavanca,” presente no Mangostão, actua com base na maioria das doenças existentes e converte-se num complemento nutricional com um potencial único. A sua condição natural mantém-se confiável para quem o consome, mantendo uma óptima saúde, sem os efeitos adversos dos medicamentos farmacêuticos. É de salientar, que mais de 168 000 pessoas morrem, anualmente, por abuso deles ou pelos efeitos adversos de algumas drogas. Com o sumo da fruta inteira do Mangostão, tem à disposição um excelente suplemento nutricional, um concentrado de Xantonas, único.
É na casca de cada fruta de Mangostão que se concentram mais de 43 Xantonas, que actuam em sinergia com outras substâncias bioactivas que apuram a categoria de alimentos funcionais. O seu uso constante e diário, fornece vários efeitos benéficos, retardando os efeitos de envelhecimento das células.

Nas páginas seguintes, o leitor vai saber as características e as recompensas que fornece o Mangostão, para aqueles que o consomem. Também encontrará sugestões e recomendações para tirar proveito de todas as propriedades deste maravilhoso fruto. É importante observar, que as informações contidas na presente publicação, não devem ser consideradas de qualquer maneira, como conselhos médicos. O Mangostão é apenas um suplemento nutricional, não um medicamento. Portanto, não deve ser valorizado como tal. Em todas as enfermidades, é recomendável consultar um profissional de saúde.


1. Fortalece e equilibra o sistema imunológico. Os Flavonóides, contidos no Mangostão, têm a capacidade de ser um dos mais poderosos antioxidantes da natureza, superando a vitamina C e vitamina E. Previnem as infecções por vírus, bactérias e fungos, mantendo o organismo em melhor estado de saúde. É recomendável que comece a sua ingestão, por um ano de vida. Também pode ser usado na gravidez e lactação.
Em pessoas saudáveis, recomenda-se tomar 2 doses por dia, às refeições; em crianças, recomenda-se metade dessas doses. Em pacientes com desequilíbrio imunológico ou baixas defesas, duplicar as doses. Uma dose é igual a 30ml.

2. Combate a inflamação. O combate à inflamação é uma das propriedades principais do Mangostão. A inflamação, presente na maioria das doenças, é o assassino silencioso. Algumas das Xantonas contidas no Mangostão, têm a capacidade de bloquear, selectivamente, as células inflamatórias na forma natural, através da enzima COX2 (ciclooxigenasa2). Por causa disto, combate a maior parte das doenças inflamatórias como: artrite, colite, amigdalite, ferimentos por choque, entorses, dores musculares, mal-estares causados pelo exercício excessivo, fibromialgias, queimaduras leves, etc. Alguns estudos, referem o impedimento da perda de cálcio dos ossos, ajudando assim, a prevenir osteoporose.
Recomenda-se tomar 3 a 4 doses por dia. Uma dose é igual a 30 ml.

3. Melhora a ligação intercelular. As Xantonas do Mangostão têm a capacidade de melhorar a ligação intercelular, dando à célula uma melhor capacidade para lutar e atacar a doença, promovendo reparos e mantendo-a saudável.


4. Efeito anti tumoral e protecção contra o cancro. As Xantonas demonstraram ter efeitos bloqueadores em danos no ADN (Ácido Desoxirribonucleico), reduzindo os riscos de aparecimento de doenças cancerígenas e tumorais. As Xantonas podem ajudar a neutralizar os danos dos radicais livres, causados ao núcleo do ADN (calcula-se que as células sejam atacadas nocivamente pelos radicais livres cerca de 10.000 vezes por dia), contribuindo assim, para um efeito anti tumoral. De acordo com investigações, foram observados efeitos citotóxicos, in vitro, proliferativo em células cancerosas e a
propriedade de induzir apoptose celular  (morte programada da célula), especialmente, em caso de leucemia.

5. Elevadas propriedades antioxidantes. Duas das propriedades que são consideradas muito importantes no Mangostão, é a sua capacidade anti-inflamatória e, acima de tudo, a sua especial capacidade antioxidante. As suas moléculas bioactivas sobrecarregadas com electrões servem para neutralizar os danos causados pelos radicais livres de oxigénio, retardando os efeitos do envelhecimento prematuro das células e assim, impedindo uma série de doenças crónicas degenerativas do corpo.
Recomenda-se como prevenção 1 dose a cada refeição (3 vezes ao dia).

6. Desintoxicante. Ajuda o sistema linfático. O Mangostão pode ajudar a drenagem linfática, facilitando a eliminação de resíduos da célula através do fígado (hépato-protector), permitindo uma fisiologia mais
saudável.
Recomenda-se tomar 1 dose, por dia, a cada refeição.

7. Mantém o funcionamento optimizado da tiróide. O Mangostão tem a particularidade especial, de regular e apoiar o funcionamento da tiróide e, em geral, regular a função hormonal, melhorando os sintomas pré e menopausa.
Recomenda-se tomar 2 a 3 doses por dia

.

8. Reduz a resistência à insulina (diabetes). O consumo do sumo, da fruta inteira do Mangostão, pode reduzir a resistência à insulina. As suas Xantonas podem apoiar no equilíbrio e normalização dos níveis de glicose no sangue, mas o mais impressionante do Mangostão, é que pode ajudar a prevenir as complicações desta doença terrível, tais como: glaucoma, insuficiência renal, pé diabético, cansaço ou fadiga, impotência sexual, etc.
As experiências científicas, com o uso do Mangostão, demonstram melhores resultados em pacientes com diabetes tipo II ou adquirido. É essencial salientar, que uma pessoa com diabetes, pode levar uma vida normal, se conhecer a fundo a sua doença. É muito importante manter um regime de exercício fisico e uma dieta equilibrada.
Para a diabetes recomenda-se doses baixas do sumo de Mangostão, não mais de 2 doses, por dia. Iniciar com doses baixas para ir aumentando a tolerância.

9. Ajuda a perda de peso. Recentemente, foi sugerido que o sumo da fruta inteira do Mangostão podia ajudar a reduzir a gordura corporal através do equilíbrio de cortisol (hormônio) o qual, estimula os depósitos de gordura no corpo.
Para reduzir, recomenda-se a ingestão de 6 doses ou mais, por dia, acompanhada de um regime de exercício diário e dieta equilibrada, pobre em gordura e carbohidratos. A este respeito, alguns nutricionistas têm testado e recomendado um líquido com base no Mangostão. Lilian c., Nutrióloga, e o Dr. Michael Vincent M.D., criaram a fórmula usada no México:

2 doses de sumo de Mangostão
2 doses de iogurte dos búlgaros (Kefir)
1 colher de azeite extra-virgem
1 colher de óleo de coco orgânico (importante ser orgânico)
1 colher de óleo de semente de uva. 

Este cocktail ou batido recomenda-se beber 2 vezes ao dia, antes das refeições.

Avaliação do sumo de Mangostão em bio marcadores de inflamação em indivíduos obesos: um estúdio-piloto, dose-resposta.
Jay K Udani ** 1.2. Betsy B Singh 1, Marilyn L Barrett3 e Vijav J
Singh1. UCLA School of medicine; Los Angeles Califórnia. 20 de Outubro de 2009 Revista Nutricional Diário. Resultados. Redução da inflamação. Observou-se uma diminuição no PCR (Proteína Reativa CC) e uma diminuição no IMC (Índice de Massa Corporal)

Diminuição no peso com 9 doses de manhã e outras 9 doses à tarde.

10. Dor neuropática. Propriedades anti-inflamatórias e anti-neuriticas do Mangostão ajudam a reparar o dano celular causado pela dor neuropática, incluindo neuropatias como, por exemplo, dor do nervo ciático, dor a nível dos trigéminos, ainda dor molar (que inclui o infecção do nervo).
Recomenda-se, no mínimo, 4 doses por dia, enquanto a dor persistir, mas assim que diminuírem, pode-se reduzir as doses.

11. Efeito de sinergia (potencializa o seu poder). O Mangostão fornece ao organismo um efeito sinergético, uma vez que permite um bem estar a nível geral. Do ponto de vista antimicrobiano, através do reforço do sistema imunológico, aumentando o grau de saúde. O fruto do Mangostão tem, também, internamente, um efeito de sinergia, através da acção das Xantonas que, com as outras substâncias bioactivas que o compõem, tais como as Catequinas, Proantocianidinas, Quinonas, etc., fornecem a este fruto qualidades únicas.

12. Melhora a psoríase. As Xantonas têm propriedades que ajudam a desintoxicar o fígado. Também as lesões dérmicas apresentam melhoria com a aplicação tópica de Mangostão, devido ao seu efeito antiinflamatório, anti-histamínico e antipruriginoso (comichão).
Num ensaio clínico, realizado pela AMMIM, em Novembro de 2009, 75% dos pacientes melhoraram os seus sintomas com sumo do Mangostão.
Recomendam a aplicação do sumo de Mangostão, duas vezes por dia, funcionando como um creme hidratante.
Beber 2 ou 3 doses de sumo de Mangostão.

13. Redução das hemorróidas. Alivia a dor, edema ou inchaço causado pela inflamação, nesta doença irritante, através do bloqueio selectivo da cox2 (cicloxigenase2).
Recomenda-se 1 dose a cada 6 a 8 horas.



14. Pele e cicatrização, verrugas. A pele é o maior órgão do corpo (15% do seu peso), é um escudo protector com uma grande capacidade de absorção. Pesquisas recentes, a nível mundial, mostram que o Mangostão tem propriedades anti-inflamatórias naturais e, esta inflamação, é a base para quase todas as patologias de pele. Manter o equilíbrio microbiológico é outra das propriedades inerentes ao sumo do Mangostão. Também regenera a pele e estimula a produção de colagénio. Por conseguinte, é positivo na dermatite atópica ou por contacto, acne, verrugas e, em casos de leves queimaduras, tem uma cura natural exclusiva e efeito anti-inflamatório.
Recomenda-se a aplicação sobre queimaduras, acne ou verrugas, de gazes embebidas em sumo de Mangostão, 3 a 4 vezes ao dia.

15. Vitiligo. Em casos de vitiligo têm sido relatadas melhorias, no que respeita a aplicações nocturnas, tendo-se observado leves colorações rosa, em alguns pacientes.
Recomenda-se a ingestão oral de 2 a 3 doses, por dia, embora sendo uma patologia complicada, os resultados podem ser favoráveis.

16. Síndrome do túnel do carpo. Ajuda a diminuir a dor da síndrome do túnel do carpo, por diminuição da inflamação geral.
Recomenda-se 3 a 4 doses, por dia.

17. Alívio de dermatite atópica. As propriedades anti-inflamatórias do Mangostão contrariam os efeitos a nível desta patologia, caracterizada por uma pele hipersensível e pele seca. O stresse pode estar relacionado com a ocorrência de surtos de dermatite. Também os efeitos anti-histamínicos do Mangostão proporcionam um alívio de relevo, à intensa comichão.
Recomenda-se a aplicação tópica do Mangostão (aplicar à noite).
Beber 2 a 3 doses ao dia.

18. Saúde cardíaca. O consumo de sumo de Mangostão poderá reduzir a oxidação causada pelo "mau colesterol", ( LDL), contribuindo para uma melhoria, a nível da frequência cardíaca, diminuindo os níveis de colesterol e triglicéridos e podendo mesmo, contribuir para a redução da pressão. Tomar medidas preventivas nesse sentido é uma decisão inteligente.
Recomenda-se 2 a 3 doses, por dia.

19. Saúde gastrointestinal. A característica particular que o sumo de Mangostão possui, é o facto de ter múltiplas actividades de uma só vez, o que faz com que seja um veículo valioso, para tentar conseguir uma melhoria do sistema gastrointestinal. O seu efeito amplia a cobertura a nível de microrganismos, como vírus, bactérias e fungos, podendo inferir numa acção singular, juntamente com a sua capacidade anti-inflamatória e efeito antioxidante. Por exemplo, no Refluxo gastro esofágico (GER), os efeitos da supressão de ácido, em úlceras do estômago e gastrites, a acção sobre Helicobacter pylori é essencial. Tem uma acção preponderante  benéfica nos sintomas de divertículite, diarreia, febre tifóide bacteriana, síndrome do intestino irritável. Por outro lado, embora pareça paradoxal, algumas pessoas apresentam melhorias dos sintomas de obstipação, devido ao alto teor de fibras, presentes no Mangostão. A Doença de Crohn também é favorecida pela utilização de Mangostão e o seu efeito anti-inflamatório, inside particularmente na ajuda de má absorção intestinal de nutrientes essenciais.
Ao criar uma maior tolerância ou aceitação, recomenda-se 2 a 3 doses, por dia.

20. Suporta a patologia de base inflamatória neurológica. O consumo de Mangostão resulta positivamente em patologias neurológicas de base inflamatórias, como Parkinson, Alzheimer e outros tipos de demência. "O Mangostão possui no pericarpo uma quantidade de Xantonas não comparável a qualquer outra fruta do planeta."

21. Convulsões. Não existem muitas experiências cientifícas a este respeito, no entanto, algumas pessoas, mencionam uma redução no período e tempo das suas crises, por consumirem o sumo. Basta recordar o
efeito sedativo e regulador de Mangostão.

22.Hiperactividade, défice de atenção e autismo. Registaram-se melhorias relativas a esta matéria. Os pacientes com autismo responderam positivamente ao Mangostão, pois este actua a nível dos receptores de serotonina.

23.Ajuda a prevenir a doença de Parkinson. O consumo do Mangostão, que é a fruta com grandes propriedades antioxidantes, impede a oxidação, um factor predominante da doença de Parkinson.

24. Saúde ocular. Há uma série de doenças oftalmológicas que respondem correctamente às Xantonas presentes no Mangostão ou Garcinia mangostana, devido às suas propriedades antiinflamatórias, antibióticas e antioxidantes conjugados. Essas patologias incluem catarata, glaucoma, doença macular (mácula), conjuntivite alérgica e infecciosa, etc. Relatos de pacientes, mencionaram que as suas dioptrias ou graduação não avançaram tão rapidamente por tomarem o sumo de toda a fruta do Mangostão.

25. Febre. O sumo da fruta inteira do Mangostão é usado como antipirético pelas suas propriedades de inibição selectiva de cox2, ciclooxigenasa2, inibitório da libertação de prostaglandinas. A febre ocorre endogenamente (internamente), aumentando a síntese local das prostaglandinas na área da regulação térmica do hipotálamo, no centro do cérebro. A Xantona mangostina gamaza ajuda a inibir essas prostaglandinas por acção enzimática.
É recomendável, em febre alta, tomar 1 dose de hora a hora para diminuir a febre.
Se a febre alta persistir, será necessário que consulte o seu médico com urgência.



26.Depressão, insónia e ansiedade. As serotoninas promovem a libertação de endorfinas, que estão relacionadas com o prazer e estados de alegria. As prostaglandinas são moléculas de sinalização vida média-curta, que actuam como mensageiros autócrinos e parácrinos. As suas principais funções fisiológicas no sistema nervoso central (CNS) são a regulação da memória, o sono, febre e dor. Também se considera que estão muito relacionadas com a etiologia (estudo das causas) das doenças neurovegetativas. Estudos feitos por Nakatani (Cientista de pesquisa sênior (Supervisor), com outros Investigadores, constataram que o Mangostão é um inibidor da síntese da prostaglandina E2. Por isso, tem uma acção directa contra
os efeitos nocivos do excesso de produção de prostaglandina E2. As Xantonas nivelam os neurotransmissores do cérebro e equilibram, em muitos casos, o sonho e a ansiedade. Furukawa K.
(Professor do Departamento de Bioquímica Molecular), com outros Investigadores, encontraram acção serotonérgica e histaminérgica em Xantonas presentes no Mangostão. Ao manter níveis óptimos de serotonina no organismo, podem regular estas funções ou estados. É por isso que o Mangostão é tão
versátil.
Estudos feitos na Alemanha sugerem que as ervas que contenham Xantonas, Bioflavonóides, Flavonóides, Proantocianidinas e Glicose funcionam como antidepressivos, porque são inibidores da actividade.
Recomenda-se 3 a 4 doses, por dia.

27.Ajuda a reduzir a enxaqueca. O Mangostão pode corrigir funções potencialmente anormais de serotonina em vasos sanguíneos que levam à enxaqueca e dor de cabeça.
Recomenda-se 3 a 4 doses, por dia, assim que sentir a aura de enxaqueca.



28. Fibromialgia. A fibromialgia (FM) é uma condição crónica e complexa que afecta principalmente os tecidos moles em torno das articulações, em todo o corpo. Produz dor e um profundo esgotamento. Pacientes com fibromialgia têm excelentes resultados com o uso contínuo do sumo de Mangostão. A capacidade anti-inflamatória do Mangostão favorece a inibição selectiva da ciclooxigenasa2, cox2, e, a sua acção motoniveladora de neurotransmissores (como serotonina), actua, favoravelmente, para combater a depressão e a ansiedade do paciente. As suas propriedades antioxidantes são mencionadas como um aspecto positivo no tratamento da doença.
Recomenda-se a toma de 2 a 3 doses, por dia.

29.Acne. As Xantonas no Mangostão possuem a capacidade antimicrobiana, especialmente sobre
Staphylococcus epidermidis, causadoras da maioria dos abscessos intradérmicos e unindo o seu efeito antibiótico e anti-inflamatório, poderá contribuir para que os pacientes com acne sintam uma melhoria de origem natural. Além disso, o facto de possuir propriedades desintoxicantes naturais provoca efeitos de aclaramento da pele.
Recomenda-se a toma de 2 a 3 doses, por dia, e aplicar compressas de sumo de Mangostão durante a noite, após a lavagem com água e sabão. Com doses duas vezes ao dia tem-se obtido bons resultados. Em casos graves de acne, sugere-se consultar um dermatologista.

30.Desconforto e inflamação da próstata. Para problemas de próstata sugere-se o sumo de Mangostão, pelo seu efeito anti-inflamatório, diminuindo o desconforto de uma forma natural. A abundância de Xantonas provoca um efeito sinérgico nesta doença.
Recomenda-se a toma de 3 a 4 doses, por dia.



31. Infecções do trato urinário, cistite. Tem-se observado melhorias de infecção que esta patologia implica. Também o sumo da fruta inteira do Mangostão contém arandos, que são um fruto natural, excelente para combater infecções do trato urinário.
Recomenda-se tomar 3 a 4 doses ao dia

32.Menopausa. Alivia os sintomas da menopausa. O consumo do sumo de Mangostão ajuda a manter
níveis apropriados de estrogénio. Portanto, melhora os sintomas da menopausa. Em mulheres que o consomem, houve redução nos afrontamentos, melhoria de humor e menos fadiga.
Recomenda-se tomar 2 a 3 doses, por dia.

33.Asma. A base da asma é a inflamação. Até que isso não seja corrigido, persistirá a broncospasmo. As Xanthones gamma mangostina possuem um duplo papel : são um anti-inflamatório natural e antagonista da histamina receptores H1, o que as torna uma arma de dois gumes para promover o controlo da asma.
Nesses casos, é indispensável consultar um alergologista para descartar possíveis alergias e aplicar em seu caso, a imunoterapia ou vacinas correspondentes.
Recomenda-se tomar 2 a 3 dose, por dia. Em crianças é sempre recomendável a metade das doses.

34. Pode prevenir o TDAH e a alergia alimentar. Estudos médicos têm mostrado uma forte ligação entre o comportamento de hiperactividade e alergias alimentares. O Mangostão detém as reacções de antígeno / anticorpo e reduz as reacções alérgicas do organismo. Também pode ajudar a evitar o transtorno de défice de atenção com hiperactividade (TDAH) em crianças. "Voltemos ao natural, sem perder a objectividade no presente."



35.Alergias. As alergias ocupam um lugar cada dia mais preponderante na sociedade, provavelmente, devido a alta incidência de poluição ambiental, a nível global. O Mangostão, através da sua Xantona
gama mangostina, tem propriedades anti-histamínicas naturais antialérgicas, sem causar danos colaterais como os de drogas químicas que são comumente usadas para estes transtornos. Com o uso de Mangostão, têm sido observadas melhorias nos casos de: rinite alérgica, alergia alimentar, asma brônquica alérgica, bem como outras enfermidades semelhantes. Estudos recentes têm mostrado que a Xantona gama mangostina antagoniza os receptores de histamina H1 e tem um efeito anti-inflamatório natural, sendo uma excelente alavanca para combater estas patologias complexas.
Recomenda-se tomar 2 a 3 doses, por dia. Em crianças, recomenda-se a metade da dose.

36. “Constrói” ossos e dentes mais fortes. O Mangostão contribui para o fortalecimento de ossos e dentes, porque tem a propriedade de acelerar a conversão de luz solar em vitamina E.
Recomenda-se a toma de 1 dose, por dia, como prevenção.

37. Previne doença periodontal. O efeito anti-inflamatório e bactericida das Xantonas do sumo da fruta inteira do Mangostão pode diminuir os problemas de gengivas, úlceras na boca, aftas e mesmo mau hálito, doença periodontal crónica e gengivite. Pode também aliviar a dor irritante da dor de dente.
Recomenda-se lavagens e bochechos, bem como a toma de 2 a 3 doses diárias.

38.Combate tuberculose. Estudos internacionais indicam que algumas das Xantonas existentes no Mangostão podem combater o bacilo responsável pela tuberculose.
Recomenda-se tomar 3 doses por dia.

39.Cólica menstrual (síndrome pré-menstrual). O Mangostão, com a sua forte capacidade anti-inflamatória, poderá ter efeitos directos e sintomas irritantes, podendo mesmo reduzir as fortes dores de
cabeça causadas por endometriose.
Recomenda-se 1 a 2 doses, diárias, como prevenção.

40. Esclerose múltipla. As Xantonas presentes no Mangostão podem equilibrar os níveis de certos neurotransmissores cerebrais, tais como triptofano, serotonina e melatonina, que ajudam a combater os
sintomas da esclerose. As propriedades antioxidantes do Mangostão, também desempenham um papel importante no controlo desta patologia, bem como os seus extraordinários efeitos anti-inflamatórios, que têm sido comparados com dexametasona, (medicamento pertencente à classe dos corticosteróides), sem os
seus efeitos adversos.
Recomenda-se tomar 2 a 3 doses, por dia, por períodos superiores a um ano.

41. Cancros e tumores. As Xantonas demonstraram propriedades anti tumorais, que podem ajudar a evitar danos no ADN causados por radicais livres, impedindo a mutação da célula. Esta é uma das várias teorias da sua origem. Efeitos favoráveis na leucemia pelo seu efeito de apoptose (morte celular), cancro do fígado, estômago, pulmão e cancro de mama, ovário, etc. Os miomas são tumores benignos no útero os quais, respondem muito favoravelmente à toma constante de sumo de Mangostão.
O mínimo recomendado são 4 doses por dia. As respostas podem variar de um indivíduo para outro e dependem também da agressividade e do processo canceroso, assim como do metabolismo e sistema imunológico de cada indivíduo.

42. Previne infecções em geral. O consumo do sumo da fruta inteira do Mangostão previne infecções, em geral (vírus, bactérias e fungos).
Recomenda-se consumir 1 a 2 doses diárias.

43. Prevenção da arteriosclerose. O Mangostão diminui os níveis de colesterol oxidado (acção
antioxidante) e alguns casos de triglicerídeos. Também protege o coração e, em certas ocasiões, baixa a pressão de sangue.
Recomenda-se uma alimentação equilibrada e tomar 3 doses ao dia, no final das 3 principais refeições.

44. Lúpus eritematoso sistémico. Lúpus eritematoso sistémico (LES) é uma doença em que o sistema imunológico ataca as células do mesmo corpo. Quase 90% dos casos são mulheres em idade reprodutiva. Em crianças, a doença é mais agressiva. Num estudo recente, comparou-se com níveis de vitamina A, betacaroteno e vitamina C, num grupo de pacientes saudáveis e pacientes com LES. Os pacientes com LES tiveram baixo o nível de antioxidantes. A actividade de antioxidantes da SOD e GP também é encontrada
diminuída e o malondrialdehido (marcador de oxidação), aumentado. Pacientes com LES observaram uma boa resposta ao consumo de Mangostão. Isso pode dever-se ao efeito anti-inflamatório desta fruta, que é semelhante à dexametasona.
Recomenda-se tomar 2 a 3 doses por dia.

45.Mais energia e vigor. Na prática médica é observado que o sumo de Mangostão eleva o nível de energia e vigor e promove um estado de bem-estar geral no organismo.
Recomenda-se tomar 3 doses por dia, às principais refeições

46.Capacidade imunológica. Uma das propriedades característica do Mangostão é combater a acção de vírus, bactérias e fungos, o que confere um poder de regulação imune e antimicrobiana. Na sua acção viral debilita a protéase (enzimas que quebram ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas) do vírus, diminuindo a sua virulência. Recentes estudos de laboratório demonstraram que o sumo da fruta inteira do Mangostão, possui a acção antibacteriana de destruir células fagocíticas e a sua acção micótica (fungos) tem demonstrado, in vitro, pelo que pode ser um excelente suporte para combater as infecções vaginais causadas por fungos.
Recomenda-se 2 a 3 doses, por dia, por um longo período de tempo.

47.Melhora a saúde em geral e impede os efeitos do envelhecimento celular. Melhora a saúde, em geral, e impede os efeitos do envelhecimento celular. O complexo de Xantonas incorporado no sumo do fruto inteiro do Mangostão tem um efeito pansistémico que fornece uma saúde geral e bem-estar ao organismo. Pela sua vasta quantidade de antioxidantes, retarda os efeitos de envelhecimento precoce. Sem ser um estimulante, o Mangostão energiza a quem o toma, dando uma maior capacidade de memória e clareza mental. O sumo do fruto inteiro de Mangostão é um alimento funcional, um fitonutriente
extraordinário.
Recomenda-se tomar 1 a 2 doses, por dia, de forma preventiva.

48.Tem-se observado aumento de células vermelhas no sangue em pacientes. Uma precaução é com a doença Policitemia Rubra, sendo um dos seus sintomas, o aumento das células vermelhas do sangue.
Com esta doença, deve tomar-se 1 dose, por dia. Esta situação beneficia os pacientes com baixos níveis de hemoglobina porque, aparentemente, causa algum estímulo sobre a medula óssea. A anemia é uma condição da hemorragia que consiste na diminuição do número de células vermelhas do sangue, medidas pela
quantidade de hemoglobina, que transporta o oxigénio e dá a sua cor típica. Existem vários tipos e causas de anemia, (por deficiência de ferro). Anemia, por deficiência de ferro, é o mais comum. Pessoas que tomam o sumo de Mangostão poderão beneficiar dos estragos da anemia.
No caso de leve anemia, recomenda-se 2 a 3 doses, por dia, por longo tempo, como um suplemento alimentar.

49. Saúde renal. Promove o funcionamento dos rins, mantendo-os longe de infecções e inflamações. Pacientes com insuficiência renal podem tomar o sumo de Mangostão.
Para um resultado positivo, tomar 1 dose, por dia, restringindo a toma de líquidos recomendados.

50. É Pansistémico, porque age em todos os sistemas do organismo, fornecendo saúde e bem-estar através da prevenção. A sua acção é ao nível celular, pois a sua principal função é a doação de electrões,
a nível molecular, o que torna a sua acção antioxidante múltipla e única no planeta.

As razões pelas quais se deve tomar o sumo do fruto de Mangostão são baseadas em experiências cienifícas e referências bibliográficas.
Na realidade, estão documentados mais de 2000 estudos de investigação das propriedades das Xantonas e do Mangostão. Para mais e melhor informação, pode-se consultar as páginas web:

http://www.ammim.org e as da biblioteca dos Estados Unidos www.pubmed.gov. Também se pode recorrer às referências no livro, o segredo do Mangostão, editado pelo AMMIM.

"Comece hoje a desfrutar dos benefícios e vantagens deste
fitonutriente extraordinário."
Dra. Angelita Martin Ferreira

PARA MANTER O ESTADO DE HOMEOSTASE (EQUILÍBRIO SAÚDE), É DE SUMA IMPORTÂNCIA O CONSUMO DIÁRIO DE FITONUTRIENTES E DE ALIMENTOS FUNCIONAIS COMO O MANGOSTÃO.

Conselho Directivo dos Membros Activos a Associação Mexicana de
Médicos e Pesquisadores do Mangostão, A.C.
Presidente Fundadora
Dra. Angelita Martin Ferreira
Vice-presidência
Dra. Cláudia Sanjurjo Rivera
Secretário
Dr. Mário Becerra Caletti
Director académico
Dr. José Arturo Arenas Arellano
Tesoureiros
Dra. Gabriela Andrade Caballero
CPT Salvador Navarro Viguera
Coordenadores Comité Cientifico
Dr. Carlos Aranza Doniz
Dra. Elizabeth Haley
Médicos assessores
Dra. Gabriela Azucena Castro Valdés
Dr. Julio de la Cruz Espinosa

Os Médicos referenciados têm certificado profissional e certificados perante as suas diversas unidades médicas, com ampla experiência clínica e de investigação.

Um agradecimento à Dra. Claudia Sanjurjo Rivera, pela sua colaboração.

50 razones para tomar el jugo del Mangotán
Asociación Mexicana de Médicos y Investigadores del Mangostán, A.C. (AMMIM)

Primeira edição em Espanhol
©2010 AMMIM

IMPORTANTE: As informações contidas nesta publicação não devem ser consideradas um conselho médico.
O Mangostão é um suplemento nutricional, não um medicamento. Portanto, não o veja como tal; ouça sempre as instruções do seu médico.

Realizado por: http//www.ammim.org
Nota: As imagens neste livro foram adicionadas para tornar a sua
leitura mais agradável. Não fazem parte do manuscrito original.
Tradução e Revisão: Maria José Ramos & Maria do Céu Pereira
Grafismo: Maria José Ramos (Setembro 2012)

Sem comentários:

Enviar um comentário